Tudo o que precisas saber sobre os pensos reutilizáveis

Tudo o que precisas saber sobre os pensos reutilizáveis

PARTILHA ESTE ARTIGO

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Cada vez mais as pessoas tentam adaptar os seus hábitos diários a alternativas mais ecológicas. Entre as mulheres, os pensos reutilizáveis têm tido sucesso como uma opção prática e sustentável durante o ciclo menstrual.

Por ser praticamente uma novidade, ainda existem algumas dúvidas sobre estes produtos. Como usar e lavar? Será que deixam algum odor desagradável? São higiénicos?

Se tens curiosidade em experimentar estes pensos, mas ainda estás com algumas destas dúvidas, continua a ler. Vamos falar de tudo o que precisas saber sobre esta tendência!

Pensos reutilizáveis: Descobre os benefícios de aderir a esta opção sustentável

Muitas mulheres já aderiram à nova tendência, outras ainda olham com alguma desconfiança para esta novidade. Estamos a falar dos pensos reutilizáveis que, estão cada vez mais, na mira do público feminino.

Estes pensos são confecionados com tecidos que permitem a lavagem e reutilização. Desta forma, são uma opção mais sustentável em comparação aos pensos tradicionais descartáveis que criam um grande volume de lixo.

A confeção destes pensos geralmente é feita com três camadas:

  1. Camada externa: É impermeável e fica em contacto com as cuecas
  2. Camadas absorventes: Servem como “recheio”
  3. Camada interna: Fica em contacto com a pele

Os tecidos utilizados garantem conforto e proteção, uma vez que são impermeáveis e respiráveis. A seguir esclarecemos algumas das principais dúvidas acerca desta solução.

1. São confortáveis?

Sim, são bastante confortáveis, e não causam reações alérgicas como pode ocorrer com o material sintético dos modelos descartáveis.

Estes pensos ecológicos são feitos com materiais confortáveis, como o algodão, e geralmente são hipoalergénicos. Assim deixam-te mais confortável e segura durante o período menstrual.

2. São higiénicos?

Sim, são muito higiénicos, ao contrário do que muitos possam pensar. Isso porque os pensos de tecido permitem que a pele respire, o que evita a proliferação de bactérias e fungos que podem causar odores e infeções.

3. São seguros?

Este é o maior medo de muitas mulheres. Será que estes pensos são seguros e não vazam? A resposta é sim! Porém, é importante que conheças bem a intensidade do teu fluxo e faças as trocas dos pensos no tempo certo.

Em relação aos tecidos não há nada a temer. São modernos e impermeáveis para aguentar o fluxo menstrual sem vazamentos.

4. Deixam algum tipo de odor?

O odor característico da menstruação é causado pelo contacto do sangue com o ar e com os produtos químicos presentes nos pensos descartáveis.

No caso dos reutilizáveis, não há contacto com o ar e nenhum tipo de químico, portanto também não há odores.

5. E quanto aos modelos?

Existem modelos diferentes, com vários tamanhos, cada um adequado para um tipo de fluxo menstrual.

Portanto, seja do fluxo mais leve ao mais intenso, certamente encontras modelos de diversos tipos, tamanhos, cores e formas. É só escolheres os mais adequados às tuas necessidades.

Quais os benefícios ao optar pelos pensos reutilizáveis?

Ainda tens receio em aderir a esta alternativa? Então conhece alguns dos benefícios!

1. São mais ecológicos e sustentáveis

Podem ter uma vida útil de até 8 anos, isso significa por volta de 15 mil pensos a menos em lixos e aterros.

Por isso, além de serem uma ótima opção para a tua saúde íntima, também causam menor impacto no ambiente.

2. São mais económicos

A durabilidade também é sinónimo de poupança. Basta fazeres as contas para perceberes o quanto economizas em 8 anos quando comparas esta alternativa aos descartáveis.

3. Proporcionam maior independência e autossuficiência

Com estes pensos nunca serás apanhada desprevenida quando a menstruação chegar, já que os terás sempre disponíveis em casa ou na mala depois de lavar.

Experimenta esta solução! E ao perceberes os benefícios, certamente irás adotar os pensos reutilizáveis na tua rotina.

DESCOBRE MAIS ARTIGOS