Será que os produtos ecológicos são mais caros?

Será que os produtos ecológicos são mais caros?

PARTILHA ESTE POST

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram

A resposta a esta pergunta deve ter sido imediatamente um sim. Os produtos ecológicos são mais caros nas prateleiras dos supermercados do que os itens comuns.

A acessibilidade a este tipo de produtos tem vindo a crescer de época para época. Mas, o valor comercial na grande maioria das vezes é superior em comparação à opção comum.

Mas não podemos determinar o valor de um produto baseando-nos somente no preço de venda. Este conceito envolve muitas variáveis, que iremos explorar ao longo deste artigo.

Continua a ler e fica a saber o porquê dos produtos ecológicos poderem não ser, no final das contas, (tão) mais caros.

Produtos ecológicos – quais são os fatores envolvidos na sua valoração

Primeiramente, é interessante definir o que é um produto ecológico. Este consiste num produto sustentável que envolve, por norma, uma melhor qualidade. Para além disso tem mais durabilidade e muitas outras vantagens para a nossa saúde e para o ambiente.

Para poderes entender as vantagens de um produto sustentável e avaliar a relação custo vs. benefício, deves estudar o assunto numa perspetiva mais ampla.

Isto significa levar em consideração também outros aspetos da sustentabilidade. Para além do económico, temos o aspeto social e o ambiental que ainda são preocupações recentes na nossa sociedade.

Isso acaba por impactar o custo final de um produto. Mas porquê? Basta perceber a lógica essencial do funcionamento do mercado: Quanto maior a procura, mais barato costuma ficar um produto.

Como a preocupação ambiental e social ainda não está massificada, a procura trabalha contra a redução do preço do produto.

Mas, deixando de lado somente o valor monetário dos produtos ecológicos, vê de seguida outras formas de valorização deste tipo de mercadoria.

Valor Ambiental

O primeiro, e mais importante, é que um produto sustentável não prejudica o meio ambiente. Pode parecer muito vago ou distante da nossa realidade, mas não é.

Basta uma pequena pesquisa para nos depararmos com a triste realidade do lixo plástico presente nos oceanos. A previsão é que daqui a alguns anos haverá mais resíduos plásticos no oceano do que peixes.

Parece uma suposição fantasiosa, mas é o que indica estimativa da Organização das Nações Unidas. E isso pode acontecer já em 2050.

O produto ecológico, por sua vez, tem por conceção um processo de fabricação que respeita a natureza.

Valor Social

Muitas marcas com produtos ecológicos favorecem o pequeno fornecedor, agricultor e cooperativas. A cadeia produtiva, desta forma, fortalece o trabalho de pequenas famílias e a remuneração pelo trabalho feito chega a mais casas.

Assim proporciona-se uma recompensação mais justa pelo trabalho do pequeno produtor. Na grande maioria das vezes, este possui imensa desvantagem em relação às grandes empresas que comercializam produtos com preços mais baixos.

Valor Económico

Pode não parecer verdade, mas acredita que é possível poupar dinheiro através da compra de produtos ecológicos! Apesar de não ser percetível no preço exposto na prateleira do supermercado, observa-se nos pequenos detalhes do consumo. Estes que passam despercebidos na grande maioria das vezes.

Por exemplo, a película transparente que utilizamos para conservar as sobras de alimentos no frigorífico. Comprar um rolo de película transparente por mês certamente que vai pesar no orçamento ao longo do ano. Principalmente comparando-o com a opção ecológica do pano encerado.

Estes tecidos ecológicos armazenam de forma fresca as frutas e legumes durante semanas. Isso acontece tanto em temperatura ambiente como no frigorífico ou congelador. E, são totalmente reutilizáveis. Além disso, para higienizar basta passar por água e deixar secar.

Podes ter certeza que se fizeres esta comparação entre mais produtos ecológicos e comuns, vais perceber que a economia a longo prazo da primeira opção é bem mais vantajosa.

Valor Saúde

Além desses valores, se incluirmos os benefícios para a saúde, podemos abrir um novo campo de discussão.

É o caso de produtos naturais, por exemplo, que em diversas situações também são sustentáveis. Desde produtos de limpeza até cosméticos e produtos de higiene pessoal, é possível encontrar opções ao alcance de um clique.

Muitos estudos já apontam que os produtos tradicionais podem ser um dos fatores diretos para o desenvolvimento do cancro. Isto deve-se à quantidade de conservantes, corantes sintéticos e alumínio que podem estar presentes.

Com todos estes pontos de valoração é fácil perceber que, no final de contas, os produtos ecológicos podem não ser considerados os mais caros.

A partir do momento que todos percebermos a importância de um planeta mais sustentável, o consumo também vai transformar-se. E quando este momento chegar todos poderão ter acesso a este tipo de mercadoria.

Até lá, torcemos por uma maior democratização, socialização da sustentabilidade e consumo de produtos ecológicos. Pelo bem do nosso planeta, e pelo bem das próximas gerações.