Educar com o coração – Pais conscientes, crianças e jovens felizes!

Quando no início de 2017 tomei contacto com a Parentalidade Consciente, já mãe de 2 adolescentes, dei por mim a fazer uma reflexão que nunca tinha feito antes:

Qual a minha intenção enquanto mãe? O que é mais importante para mim enquanto mãe? Que relação quero ter comigo e com as minhas filhas?

Esta reflexão permitiu-me aceitar e deixar ir tudo o que não me servia; crenças e preconceitos sobre a parentalidade, e com os quais somos tantas vezes formatados, ruídos exteriores do “como deve ser feito”, e educar com maior autenticidade, escutando e confiando no que me diz o meu coração.

Percebi que não há estratégias infalíveis e receitas mágicas, mas o que importa mesmo é cultivar a qualidade da relação pois com uma relação saudável, genuína e profunda as soluções aparecem…

A Parentalidade consciente é tanto sobre os nossos filhos como sobre nós, pais. Ou mais …

É sobre o percurso que fazemos para nos desenvolvermos também enquanto pessoas. É uma verdadeira jornada de autoconhecimento, assim queiramos aceitar o desafio.

Se estivermos atentos à nossa própria inconsciência e ao nosso próprio comportamento, muitas vezes no reflexo que os nossos filhos nos devolvem, podemos sim integrar a mudança.

Esta começa, tendo consciência das nossas intenções enquanto pais e, estando preparado para refletir sobre a forma como os nossos hábitos e padrões de comportamentos estão alinhados com essa intenção.

Porque ser pai é a maior aventura do mundo, e um dos grandes desafios é viver plenamente todos os momentos, bons e menos bons, em conjunto com os nossos filhos, aprendendo e crescendo com eles.

Todos os momentos, por mais difíceis e desgastantes que sejam, tem o potencial e são uma oportunidade para nos ajudar a crescer e a melhor conhecer os nossos filhos e a nós próprios.

Uma filosofia de vida

Esta forma de estar na parentalidade, torna-se uma filosofia de vida. Quando percebemos que são os nossos hábitos enquanto pais o ponto de partida para criar relações fortes e saudáveis com as crianças, essa relação forte e saudável passa a ser o nosso objetivo. Seja connosco mesmos, com os nossos filhos ou com qualquer outra pessoa.

Praticar os valores base da Parentalidade Consciente é fomentar relações saudáveis: Praticar o Igual valor, Autenticidade, Respeito pela integridade e Responsabilidade pessoal são valores base das relações humanas.

Educar com o coração

A Parentalidade Consciente mais do que aprender conceitos é sobre “desaprender preconceitos”.

É escutar o nosso coração, olhar para dentro, ouvir a nossa intuição e essencialmente vivermos com mais autenticidade, com maior presença e com maior conexão.

Cada mãe que possa conectar-se amorosamente, de verdade, com o seu filho é uma semente para o futuro da humanidade.”

– Laura Gutman

Fátima Gouveia e SilvaFacilitadora de Parentalidade Consciente